A Tecnologia X Direitos Trabalhistas


DireitoTrabalhista

Não é segredo nem novidade que o mundo segue uma tendência tecnológica uniforme e homogenia. Porém, isso começa a ter reflexos preocupantes.

A moda hodierna é falar sobre o Biocombustível e questões ambientais, enquanto isso o caminho tecnológico avança nas empresas.

Mais do que em qualquer outro lugar a Tecnologia vem para “salvar” as empresas, pois a questão do Direito Trabalhista é uma “morte” ao bolso do empresário.

Substituir empregados por máquinas não é uma opção, é uma saída vital para as empresas.

A máquina não falta, não perde desempenho, não reclama, não decepciona e se o faz é substituída sem “aviso prévio” e sem “acerto trabalhista”, é meramente sucateada e pronto, assunto resolvido.

Quem já teve um empregado sabe bem o que eu tento dizer. O empregado que já foi patrão não discutirá isso comigo, nem com ninguém.

Porém, essa “solução” de hoje pode ser um problemão amanhã!

Da mesma forma que a revolução industrial foi um marco na história humana e hoje é caos ambiental é muito fácil prever que o avanço tecnológico nas empresas poderá ser o pânico num futuro breve.

Isso não é um assunto de brincadeira de criança e por isso mesmo, por pura sarcasmo ao tópico, citarei a tão conhecida LEGO para ilustrar o que eu digo.

A fábrica da Lego é um exemplo clássico na questão de transformar emprego em máquina.

A fabricação não requer funcionários, nem para ligar ou desligar equipamentos. A logística detém até empilhadeiras automatizadas. Tudo é feito com pouquíssimo de empregado.

Veja o que digo clicando aqui.

Tudo bem, em certos países até faltam mão-de-obra, mas isso é lá… aqui o problema será sério!

Não que é necessário barrar o crescimento tecnológico, não é isso, o assunto é tornar a relação “empregado X empregador” mais séria e justa. Sim, eu disse séria!! Pois para mim a Justiça do Trabalho é uma grande piada!

Então, ou o Brasil acorda para essa questão ou aqueles que tanto quiseram o Lula no Poder (trabalhadores) terão que ser trocados por máquinas!

Eu não gosto de admitir isso, mas depois de algumas sentenças trabalhistas… fui obrigado a comprar mais máquinas!

Fica aí o meu apelo e alerta!

Abraços!

DD.

P.S.: Se não concordou, você pode deixar sua impressão nos comentários do Blog. Se concordou, dê apoio!

Deixe uma resposta